Como usar o marketing cross-channel para expandir os seus negócios

Entendendo e implementando o Marketing Cross-channel

Já lhe aconteceu começar a executar a sua estratégia de marketing online, abrir vários canais de comunicação, desenhar as mensagens e anunciar em diferentes plataformas apenas para observar que elas funcionam de uma maneira muito diferente? Não sabe com certeza qual é o canal que converte melhor? Tem problemas para unificar os seus esforços em cada rede social? Se se vê refletido nestas perguntas, está na hora de aprender sobre marketing cross-channel.

comprar


O que é o Marketing Cross-channel?

O Marketing cross-channel é uma nova maneira de abordar a gestão dos canais através dos quais alcança o seu cliente. Para aumentar as suas conversões, procura-se uma estratégia integrada, combinando esforços entre diferentes plataformas, como redes sociais, e-mail e anúncios do Google.

Vamos ver um exemplo: Faz uma campanha de calçados na Rede Display do Google direcionada a uma página de destino na qual a pessoa pode fazer o download do catálogo da sua nova coleção. Além de fazer o download, convida-os a segui-lo no Facebook e, em seguida, com os seus dados, cria uma campanha publicitária no Instagram para lhes mostrar a sua oferta de calçados. A pessoa clica no anúncio e acaba por fazer uma compra.


Marketing Cross-channel não é o mesmo que o marketing multicanal

Embora a semelhança entre os dois seja que existem vários canais envolvidos, o multicanal não implica integração. Além disso, concentra-se em transmitir a mesma mensagem em todos os canais de comunicação e aborda um público em geral, não há personalização. Por exemplo: Faz uma campanha para um evento e coloca os artigos de divulgação simultaneamente no Facebook, Twitter e Instagram; adiciona também anúncios no Google. Entre o público que vê a oferta, não pode diferenciar quem já comprou o ingresso para participar e quem manifestou interesse mas ainda não comprou. Em contraste, no marketing cruzado, o potencial comprador é a peça central e todos os esforços estão concentrados em conduzir a sua jornada, desde conhecer a sua marca até fazer a sua primeira compra e continuar o relacionamento. Portanto, dependendo das ações realizadas nos pontos de contato com a sua loja, receberá mensagens personalizadas.


Gira a sua estratégia de forma centralizada

O maior obstáculo a uma estratégia de marketing cross-channel é que as ferramentas e as equipas que as gerem podem ser desarticuladas. Idealmente, deveria haver uma única plataforma para coordenar essas ações.


Canais Importantes

Se preferir criar e gerir a estratégia de marketing cross-channel por si próprio, vamos falar sobre alguns dos canais mais importantes para explorar. Ao testá-los, é importantíssimo para uma boa estratégia que possa ler os dados das pessoas que interagem com as suas mensagens. Dessa forma, poderá identificar que canais são populares entre os seus clientes e priorizá-los.

Redes sociais

De acordo com o relatório de tendências Global Web Index 2018, que entrevista mais de 350.000 usuários da Internet entre as idades de 16 e 64 a cada ano, estes são os principais componentes que devem ser tidos em conta nas redes sociais:

  1. 98% dos consumidores digitais são utilizadores de redes sociais. Em média, 2 horas e 15 minutos é o tempo gasto por uma pessoa por dia conectada a esses canais.

  2. Em média, um consumidor digital possui 8 contas de redes sociais.

  3. Os telefones celulares são o dispositivo mais usado para aceder.

  4. Mais da metade dos consumidores digitais segue as marcas nas redes sociais e esses canais são o site de busca mais procurado para encontrar produtos e serviços, especialmente entre a faixa etária de 16 a 24 anos. No entanto, a procura está longe de ser uma compra e apenas 13% desse mesmo grupo diz que um botão de compra iria incentivá-los a comprar.

  5. Em média, 74% dos entrevistados (de 16 a 64 anos) compraram online no último mês.

  6. Os grupos que utilizam a maioria das redes sociais para procurar produtos são os de 16 a 24 anos e os de 55 a 64 anos.

  • Facebook: Tem o maior número de utilizadores no mundo. O Facebook Messenger é um dos principais serviços de mensagens instantâneas.

  • YouTube: Tem a posição número 1 em visitas por utilizador.

  • Instagram: Supera o Twitter na faixa etária entre 16 e 44 anos e está cada vez mais posicionado no mundo do E-commerce.

  • Twitter: É uma das redes mais utilizadas no atendimento ao cliente. Especialmente em marcas de consumo de massa, é uma das principais plataformas quando se trata de reconhecer ou reclamar a uma empresa.

  • Snapchat: É o canal mais utilizado na geração Z (nascido entre 1995 e 2015), principalmente na América do Norte e com uso moderado noutros grupos.

  • Linkedin: Mais de 9 milhões de empresas estão no LinkedIn. Nove entre dez utilizadores da Internet escolhem o LinkedIn no mundo dos negócios, em comparação com 41,9% que escolhem o Twitter e 18,1% que escolhem o Facebook.

Marketing por e-mail

É um dos melhores canais quando se trata de converter um novo lead. É crucial produzir conteúdo relevante, útil e oportuno. Pare para pensar no objetivo que deseja atingir, saiba qual é o melhor momento para alcançar o seu cliente e escreva um texto que realmente atinja o objetivo. O ideal é incluir uma única chamada à ação em cada parte.

Criação de conteúdo

Informar os compradores sobre os seus produtos é a melhor maneira de construir confiança e credibilidade. O recomendável é ter uma biblioteca de recursos de diversos formatos: vídeos, posts em blogs e podcasts; e ter dois tipos de conteúdo: os chamados "Snackable” ou “rápidos”, que são aqueles que são lidos rapidamente e são feitos para trazer tráfego para a sua loja; e os "Evergreen” ou “definitivos”, que servem para oferecer conteúdo aprofundado, como E-books ou artigos.

Publicidade paga

Com o alcance do Google, o maior mecanismo de busca do mundo, é imperdoável não trabalhar numa estratégia para que a sua empresa possa ser encontrada e é quase sinónimo de não ser ninguém na Internet. Então, se há algo que deve ter em mente a partir do momento em que começa a escrever o conteúdo das páginas da sua loja é a otimização para mecanismos de busca, técnica conhecida como SEO (Search Engine Optimization).

Além disso, o Google tem várias ferramentas para publicidade: nos seus mecanismos de pesquisa, no YouTube, no Gmail e em sites que são seus aliados.

Whatsapp

Domine o campo de mensagens instantâneas. Se está a fazer uma estratégia de marketing cross-channel, considere esta ferramenta como um grande aliado. Em que casos é usado? Pode ser útil num processo de pós-venda ou oferecer um serviço ao cliente muito personalizado.


Como criar uma estratégia de marketing cross-channel

Não existe uma fórmula mágica para ter sucesso em fazer uma estratégia que integre todos os seus canais. No entanto, existe uma pílula que funciona para todos nós: Dados. Meça, meça e meça. Para evitar um caos entre os seus pontos de comunicação e criar um sistema conectado, precisa de recolher, organizar e analisar as informações sobre as pessoas que interagem com a sua loja.

marketing cross-channel


Além disso, precisa de se familiarizar com o perfil do seu comprador (também conhecido como Buyer Persona) e descreva em detalhe a jornada que vai desde que ele tem um problema ou necessidade até encontrar em si uma solução e decidir comprar (Jornada do cliente). Alguns passos que podem ajudá-lo no processo:

  1. Defina os seus objetivos Faça a si mesmo estas perguntas:

    • O que quer receber?
    • O que quer que eles façam na sua loja?
    • Quais são os seus principais resultados para cada objetivo?
  2. Detalhe o perfil do seu comprador ideal Lembre-se que não importa se tem um modelo direto para o consumidor (B2C) ou um modelo destinado a empresas (B2B), o cliente final é SEMPRE uma pessoa. No segundo caso, tenha em mente que estas pessoas geralmente precisam tomar as suas decisões para outra pessoa, portanto, dar informações sobre seu produto/serviço é um fator crítico. A melhor maneira de criar o perfil do seu comprador ideal é criar uma Buyer Persona. A segmentação pode consistir em muitos grupos que possuem traços comuns, no entanto, cada grupo não é exatamente igual. Com a ajuda da Buyer Persona, é possível compilar os traços comuns entre esses grupos e chegar a uma representação detalhada do seu público-alvo. Resumindo, a Buyer persona dá vida à sua segmentação! Como criar e usar uma Buyer Persona.

  3. Construa uma marca forte Foi dito por um dos fundadores do PayPal, Peter Thiel: Uma das características das empresas que são monopólios é que elas possuem marcas poderosas. Pense no que a Apple fez em torno de sua marca: construiu uma estética, criou um estilo de vida e semeou a necessidade do desejo de ter os seus produtos. Se quer ter uma forte estratégia de marketing cross-channel, tem que saber qual é a alma da sua marca: Por que está lá? Qual é o seu propósito? Como alcança esse propósito? E depois de criá-la, tem que saber como impregná-la em todos os artigos de comunicação que produz: textos, imagens, vídeos, podcasts, materiais impressos, entre outros.

  4. Não apresse as coisas Esteja ciente de não abrir vários canais de uma só vez. Comece com um ou dois e veja como os seus utilizadores se estão a comportar. Pode também perguntar qual é o canal preferido dos seus consumidores, na sua loja.

    Nota: Não use a mesma mensagem em todos os canais. Entenda o público que está em todos e fale com eles de acordo com essa informação.

  5. Recolha as informações dos seus clientes Concentre-se primeiro na geração de leads. Fazer marketing cruzado será quase impossível se não tiver pessoas no seu banco de dados. Em todo o contacto que está a gerar, inclua essas pessoas de forma organizada num sistema CRM, ou numa versão básica numa planilha do Excel ou no Google Drive. Para versões avançadas, existem várias opções de acordo com o seu orçamento, como Salesforce, Base e Microsoft Dynamics.

  6. Usar o remarketing

    O remarketing é um sistema que permite criar anúncios personalizados para utilizadores que acdem ao seu website. Vamos ver um exemplo: Uma pessoa acedeu à sua loja de roupas online, incluiu alguns itens no carrinho de compras, ficou distraída e esqueceu-se de concluir o pagamento. Com o remarketing, é possível exibir um anúncio específico para lembrar o produto que o cliente pretende comprar e conduzi-lo para concluir o processo de compra.