Aprender

Definindo um preço para o meu produto

Dicas de E-commerce

Uma das partes mais importantes do e-commerce que dá muito medo aos empresários é como avaliar os produtos que desejam vender na internet. A sua importância reside no facto de que o preço irá definir se um produto gerará receita e a margem necessária para que o negócio se sustente. Esse medo surge da falsa crença de que o preço deve ser perfeito: "se o preço não for perfeito, o meu negócio não tem futuro". Em primeiro lugar, definir um preço é uma arte e também uma ciência. Requer a criação de uma mentalidade aberta à experimentação e à aprendizagem rápida.

Comércio eletrónico definir um preço para o meu produto

Em segundo lugar, muitas pessoas não sabem que os preços devem estar de mãos dadas com a estratégia de marca da sua loja e o posicionamento desejado nas mentes dos consumidores. Se vender a um custo baixo, pode ter números negativos até no final do mês, mas também posiciona a sua loja como um lugar para comprar produtos baratos. Venda produtos caros e talvez possa posicionar sua loja como um site exclusivo de alta qualidade, mas as vendas serão menores. Existe um equilíbrio a alcançar.

"Definir um preço é uma arte, mas também é uma ciência. Requer a criação de uma mentalidade aberta à experimentação e à aprendizagem" Em terceiro lugar, além da relação entre preço e marca, o equilíbrio entre preço e volume deve ser muito claro. Preços baixos e altos volumes ou preços altos e baixo volume de vendas? Ambas são maneiras viáveis de construir uma loja online bem-sucedida, mas a jornada será muito diferente. Não existe um modelo único que funcione para todos. Neste artigo, falaremos sobre os diferentes modelos de preços para qualquer produto. O desafio é entender cada um deles e escolher o que faz mais sentido com base no tipo de produto ou serviço, nas características do mercado e na concorrência.


A fórmula

Antes de começar a falar sobre diferentes estratégias de preços, é essencial começar com o básico: aprender a calcular o preço final do produto, considerando os custos do produto e as margens ou lucros que desejamos obter. A fórmula é a seguinte: Preço de venda = 100 x (Custo ÷ (100 - margem)) Desta forma, se quisermos vender óculos de sol que custam $ 100 e queremos um lucro de 40%, o preço de venda seria calculado assim:

Preço de venda = 100 x (100 ÷ (100 - 40)) = 100 x (100 ÷ 60) Preço de venda = $166,6 arredondado para $166 Desta forma, teremos um lucro de US $ 66 por unidade vendida, equivalente a 40% do preço final do produto. Simples, não?


Preço base

O Preço Base é uma estratégia de preços muito comum no e-commerce, bem como no retalho tradicional. Mais do que uma estratégia para calcular o preço, é uma regra seguida por muitos vendedores. Consiste em duplicar o custo do produto para calcular o preço de venda. Assim, para os mesmos óculos de sol que custam $100, o preço de venda seria de $200. Se aplicarmos a fórmula a este novo número, a margem de margem seria 50%! Esta técnica é muito comum devido à sua simplicidade, mas não faz muito sentido para muitos vendedores online. Dobrar o custo pode tornar o produto muito caro. Para outros, dobrá-lo é muito pouco, pois têm um custo inicial muito alto. Isso significa ter que triplicar o custo para obter o preço de venda.

"O objetivo principal ao criar uma loja online é que o cliente adicione o produto ao carrinho de compras. Usar o preço errado pode ser trágico a este respeito."


Preço de retalho sugerido pelo fabricante (MSRP)

Verá este termo a ser amplamente utilizado no e-commerce. Existem fornecedores que indicam aos revendedores o preço de venda dos seus produtos como forma de tornar os preços iguais em todas as lojas. Se este for o seu caso, o fornecedor ditará o preço de venda sugerido e pode decidir se o usa ou não. Mesmo que seja um "preço sugerido", algumas lojas são obrigadas a vender sos eus produtos com eles, mas essa prática está-se a tornar cada vez menos comum.


Preços menores que os da concorrência

Muitos vendedores de e-commerce pensam nesta estratégia se estiverem posicionados nm mercado onde a concorrência é feroz e os clientes podem mudar as lojas facilmente seguindo melhores ofertas. Se decidimos usá-la, devemos verificar os preços que estão a ser utilizados pela nossa concorrência e colocar o nosso logo abaixo do deles. É muito importante monitorar constantemente os preços de mercado para que isto funcione, enquanto, ao mesmo tempo, verificar se as nossas margens estão dentro de um alcance que nos permitirá ter um negócio interessante.


Preços maiores que os da concorrência

Por que motivo alguém definiria os seus preços acima dos da concorrência? Boa pergunta! Muitas vezes, o desafio para uma loja online é separar-se do resto das lojas da internet e do retalho tradicional. Uma boa estratégia é concentrar-se em clientes com mais poder de compra. Se nos concentrarmos neste segmento, ter preços mais elevados do que outras lojas no mercado pode ajudar a definir a nossa marca como "mais luxuosa" ou tendo "melhor atendimento" do que o resto. Parece simples, mas para isso, devemos ter produtos que combinem com o preço que oferecemos (boa qualidade), ao mesmo tempo que temos uma experiência de compra que supera as expectativas do cliente. É uma estratégia amplamente utilizada no e-commerce nos dias de hoje e há muitas oportunidades para implementá-la na América Latina.


Aspectos psicológicos do preço

Tendo um preço final calculado com a fórmula que usamos anteriormente, podemos ver que os números são um pouco estranhos, certo? Estudos mostram que o último dígito de um preço é de grande importância quando a decisão de comprar o produto ou não está a ser tomada. No nosso caso anterior, o preço de venda dos óculos de sol era de $166. Entre essas 3 alternativas: $164, $169 e $170, qual acha melhor? Várias observações no comportamento de consumidores em todo o mundo, tanto em lojas físicas quanto online, mostram que, se o último dígito for ímpar, há uma percepção de "preço melhor". Desta forma, $169 é a melhor escolha, mesmo que $164 seja menor! No próximo artigo, continuaremos a falar sobre outros métodos de preços. Como observamos, não existe o preço perfeito. A decisão final deve ter em conta o produto, o mercado, a concorrência e o que queremos que a nossa loja comunique: preços mais baratos, luxo ou algo intermediário. O importante é saber como queremos ser reconhecidos pelos nossos clientes, só então podemos pensar em que preços usaremos.


Quer começar a vender online? Nunca foi tão fácil! Jumpseller permite que experimente gratuitamente. Com apenas alguns cliques, estará a vender na internet. Experimente hoje e ofereça os seus produtos a milhões de clientes com apenas um clique.