Aprender

Velocidade de carregamento e experiência de compra online

Como estamos na nova era da impaciência e gratificação instantânea, espera-se que quase tudo esteja disponível e pronto imediatamente. Se as pessoas são obrigadas a esperar, elas perdem a paciência e a sua atenção dispersa-se.

waiting

Isso é igualmente aplicável a sites e mercados on-line, onde os clientes esperam que as páginas sejam carregadas instantaneamente.

Estudos mostram que o tempo médio necessário para carregar uma página é de 4,7 segundos num computador ou num portátil e 11,4 segundos num dispositivo móvel.

As lojas de retalho on-line são ainda mais suscetíveis a tempos de carregamento de páginas mais longos devido ao incremento de dados, o que pode ser causado por vários fatores, como o número de pesquisas de DNS, muitas solicitações de http, arquivos não compactados ou imagens pesadas, um grande número de direções ou CMS desatualizado.

Qualquer atraso deste tipo irá causar uma diminuição na satisfação do cliente e é um fator determinante nas taxas de conversão.

Segundo o Google, um site perde cerca de 50% dos clientes se o tempo de carregamento for superior a 3 segundos, o que significa que a taxa de rejeição e o abandono do carrinho são afetados.

Os clientes também veem qualquer atraso como uma falta de profissionalismo, portanto, é claro que as primeiras impressões são imperativas para garantir negócios repetidos.

Além disso, os sites que têm tempos de carregamento de página mais lentos são classificados mais baixos nos resultados de pesquisa do Google.

Como o número de pesquisas em dispositivos móveis ultrapassou as pesquisas em computadores há alguns anos, o Google agora classifica os sites de acordo com a otimização das versões para dispositivos móveis.

Isso adiciona outro motivo para aumentar o tempo de carregamento da página, se quiser que o seu site esteja no topo.

Felizmente, existem muitos recursos on-line disponíveis para ajudar a otimizar o seu site e aumentar a velocidade de carregamento da página.

A primeira coisa a fazer é executar um teste de velocidade usando uma ferramenta como GTMetrix, Pingdom ou Google PageSpeed ​​Insights. Irá mostrar as áreas que precisam ser aprimoradas para otimizar o seu site.

A execução do site nesses sistemas também reduz o tempo de resposta do servidor (pesquisa de DNS) à medida que o DNS é armazenado em cache; caso contrário, mudar para um fornecedor mais rápido é outra solução.

Além disso, podem ser usadas várias outras ferramentas e plugins ​​para melhorar áreas específicas.

Trabalhar com as Ferramentas do Google Developer, por exemplo, pode ser benéfico para avaliar e ajudar a:

  • Minimizar o número de pedidos de http na sua página, reduzindo a quantidade de elementos necessários para carregar a página.

  • Reduzindo o tempo até ao primeiro byte (TTFB), cujo tempo ideal deve ser inferior a 200 milissegundos para aguardar o primeiro byte do servidor. (Isso pode ser afetado por conteúdo dinâmico, configuração do servidor web, tráfego e problemas de rede)

  • Compactação de arquivos de texto e imagem.

Outras ferramentas que também podem ser muito úteis na compactação de arquivos incluem:

  • GIDNetwork, que faz uma auditoria de compactação.

  • WP Smush plugin que permite que os sites do Wordpress comprimam imagens sem perder qualidade.

  • GZip, um algoritmo de compactação de dados que compacta e descompacta arquivos, reduzindo a quantidade de dados que precisam ser transferidos.

  • Um plug-in Lazy Load, que funciona a baixar apenas imagens visíveis ao visualizador a qualquer momento e reduzindo o número de solicitações http.

Outras áreas do seu site que podem ser otimizadas incluem a entrega de CSS, que pode ser limpa a usar várias ferramentas, como CSS Minify, Code Beautifier e Dirty Markup.

Embora possa encontrar vários plug-ins para segmentar áreas específicas do seu site que possam causar o carregamento lento da página, muitos plug-ins também podem afetar a velocidade. Por esse motivo, é mais vantajoso usar plug-ins com várias funcionalidades.

Recurso para valores: machmetrics